Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagens recentes

Luna

Enxerga na relva a face do brilho
O cerne e razão de tanto furor,
Um dia soubera que o cheiro do lírio
Na tez do seu filho um cheiro de flor

Da dancinha alegre à cara emburrada
Matizes das cores mais lindas do amor
Bebendo sua água por estar cansada
Na testa suada um cheirinho de flor

Floresce no peito, o lar do conflito,
A rosa que apraz o fim dessa dor,
não há mais muralha, pois vi um sorriso,
Ouvi suas palavras com cheiro de flor.